Authorrelacionamento

Home»Articles Posted by relacionamento (Page 3)

Vai operar uma empilhadeira? Confira o check-list

O operador bate o ponto, coloca os equipamentos de segurança, sobe na empilhadeira e começa a trabalhar. Essa é a rotina de sua empresa? Em caso positivo, um alerta: a rotina está errada e pode causar prejuízos e acidentes. O operador está pulando uma etapa importante: o check-list do equipamento.

A checagem do check-list antes de colocar a empilhadeira para funcionar precisa fazer parte da rotina de todos os operadores que usarão a máquina. Ao fazer o check-list, o operador pode se assegurar de que tudo está funcionando perfeitamente.

Caso esse check-list não seja realizado, a consequência mais comum é que a empilhadeira pare inesperadamente, provocando efeitos negativos na produtividade da empresa.

Mas pode acontecer algo ainda pior. Caso um desgaste ou problema nos equipamentos de segurança passem despercebidos, pode haver acidentes com prejuízos materiais ou humanos.

Quer saber quais itens devem ser observados no check-list? Confira.

  • Análise visual

A primeira etapa do check-list é a análise visual do estado geral da empilhadeira. O operador deve circundar a máquina, agachando-se para olhar se há alguma marca de vazamento no chão.

Atenção especial deve ser dada aos pneus. Confira se estão firmes. Cheque ainda se porcas, parafusos e ruelas estão bem apertados, e se há sinal de desgaste ou ferrugem.

  • Motor

Feita a análise externa, é hora da checagem interna. Olhe se todas as conexões do motor estão devidamente encaixadas e se há fios soltos ou partidos. Esteja principalmente atento a possíveis oxidações.

Avalie ainda itens como correias, ventoinha, filtros de ar e de óleo e, claro, o nível de óleo do motor.

  • Radiador

Assim como nos carros, o operador deve checar se a água ou o líquido arrefecedor estão nos níveis ideais para que o radiador faça com sucesso seu trabalho de refrigeração do motor.

  • Cilindro de gás/bateria

O operador precisa checar também o cilindro de gás, no caso das empilhadeiras à combustão; ou a bateria, no caso das empilhadeiras elétricas.

Caso a empilhadeira seja à combustão, analise se há vazamentos no cilindro de gás e o estado da mangueira do cilindro. Já no caso da bateria, o foco deve ser as condições gerais da peça, especialmente a presença de ferrugem, e o nível de carga.

  • Equipamentos de segurança

Os equipamentos de segurança podem variar entre um modelo e outro, e até mesmo entre um fabricante e outro. Os equipamentos mais comuns que precisam ser avaliados pelo operador são cinto de segurança, buzina, luzes de segurança, luz de estacionamento, luz de freio e extintores de incêndio.

  • Freios, pedais e garfos

Por fim, há as checagens que devem ser feitas com o motor ligado, como a movimentação dos garfos e a rotação das rodas.

Esses são apenas alguns dos itens que devem fazer parte de um check-list. Avalie com o fabricante da empilhadeira se outras peças devem estar nessa rotina. Caso seja encontrado algum problema, o operador deve relatar à equipe de manutenção suas descobertas ou suspeitas.

Logiscom possui ampla experiência em locação de empilhadeiras

Por falar em manutenção de empilhadeiras, a frota da Logiscom recebe manutenção periódica para assegurar que os equipamentos funcionem em todo o seu potencial.

Além disso, ao alugar empilhadeiras com a Logiscom, o cliente conta com uma assistência técnica especializada, pronta para resolver qualquer problema rapidamente. Está procurando a empresa ideal para a locação de empilhadeiras? Fale com a Logiscom.

(Imagem: Divulgação)

Como uma empilhadeira pode fazer seu negócio vender mais no Natal?

A época mais importante do ano para o comércio está chegando: o Natal. E o período natalino de 2019 deve ser de muito trabalho para armazéns e depósitos. É que o comércio prevê o maior crescimento de vendas do Natal nos últimos seis anos.

Sua empresa está preparada para atender esse aumento da demanda? Se a resposta for “não”, você pode perder não apenas dinheiro, mas também ter sua reputação manchada por conta de atrasos na entrega.

Além disso, a falta de organização pode obrigar seus funcionários a trabalharem em um ambiente sob pressão maior do que a normal, aumentando o risco de erros no envio das encomendas. Mas há um jeito de evitar tudo isso: alugando empilhadeiras que aumentem a eficiência da força de trabalho.

Com as empilhadeiras, a capacidade de movimentação de cargas melhora muito, o que reflete positivamente no caixa da empresa. Mas há alguns cuidados que você precisa tomar para aproveitar essa oportunidade. Confira.

  • Planeje-se

Lembre-se de que o Natal é o dia 24 de dezembro, mas essa não é a data em que a venda é realizada, no caso de armazéns e depósitos. Isso porque os pedidos de lojistas e varejistas acontecem muito antes da data comemorativa.

Portanto, o ideal é que o aluguel da empilhadeira seja feito imediatamente, de forma que você possa atender ao pico de demanda que se inicia já em meados de novembro.

  • Prepare o espaço

A empilhadeira é parte importante do processo, mas não é o único item a ser providenciado. O administrador precisa revisar toda a linha logística para identificar possíveis gargalos no processo, que possam atrasar a produção.

Adicionalmente, é preciso assegurar que as empilhadeiras tenham espaço de movimentação, e que a operação esteja plenamente adaptada à chegada da nova máquina. Isso inclui a definição de pontos de coleta e de entrega, e a definição de responsabilidades.

  • Seja resiliente

Lembre-se de que as entregas da Natal não terminam no Natal. Mesmo após 24 de dezembro, as encomendas continuam chegando. São os pedidos dos “atrasados” que concluíram as compras no último minuto.

Assim, na hora de alugar uma empilhadeira, leve em consideração que o equipamento pode ser necessário mesmo após as festas de fim de ano. Empresas que trabalham com bebidas devem ter atenção redobrada.

Além do aumento das vendas entre o Natal e o réveillon, é preciso se lembrar também de que há um incremento na venda de cervejas, refrigerantes e gelo, devido às férias escolares e ao verão, onde as pessoas se dedicam mais ao lazer.

  • Escolha um fornecedor de confiança

Não adianta nada se planejar, alugar uma empilhadeira e, poucas semanas, depois, ver o equipamento quebrar por falta de manutenção preventiva. Pior ainda se a assistência técnica da fornecedora te deixar na mão.

Por isso, na hora de alugar empilhadeiras, escolha uma empresa sólida, com ótima reputação no mercado e ampla experiência. Uma referência no setor é a Logiscom, empresa especializada na locação e terceirização de equipamentos de movimentação interna e externa.

A Logiscom trabalha com todos os tipos de empilhadeiras elétricas ou a gás, e está à disposição para ajudar a sua empresa e vender mais no Natal. Entre em contato conosco.

(Imagem: Divulgação)

Principais causas de manutenção emergencial em empilhadeiras

Empilhadeiras são equipamentos altamente confiáveis e bastante resistentes. Mas, como qualquer máquina, também estão sujeitas a defeitos, especialmente se não são utilizadas da maneira correta. Descubra agora as principais causas de manutenção emergencial em empilhadeiras.

  • Não levar em consideração os limites da máquina

Existem diversas opções de empilhadeiras no mercado, e cada uma é recomendada para uma atividade específica. Por isso, antes de comprar ou alugar uma empilhadeira, leve em consideração a carga de trabalho, a capacidade desejada e o local de utilização.

Evite adaptações. Ao obrigar uma empilhadeira a trabalhar fora das especificações para as quais foi planejada, você estará promovendo o desgaste prematuro do equipamento e, consequentemente, estará sujeito a problemas nos componentes mecânicos ou elétricos da máquina.

  • Problemas com o piso

Outra causa bastante comum de manutenção emergencial em empilhadeiras é sua utilização em pisos irregulares ou com obstáculos. Buracos na pavimentação ou mesmo emendas malfeitas causam problemas em pneus e até mesmo na parte elétrica.

Essa é a parte fácil, afinal, todo mundo sabe que as empilhadeiras devem ser usadas em pisos uniformes. Mas, sobretudo nos centros de distribuição, há um problema comum que é constantemente negligenciado: a presença de obstáculos.

Não precisa ser necessariamente um objeto volumoso ou pesado. Itens simples como caixas de papelão, embalagens plásticas e lascas de madeira dos paletes também podem causar problemas.

Quando a empilhadeira passa por cima desses objetos, resíduos podem se soltar e obstruir, por exemplo, o sistema de arrefecimento do motor, eixos e radiador. Adicionalmente, embalagens soltas podem voar e atrapalhar a visibilidade dos operadores.

  • Descansar o pé na embreagem

A terceira principal causa de manutenção emergencial em empilhadeiras está relacionada a problemas no treinamento dos operadores ou mesmo falta de profissionalismo. É o (péssimo) hábito de deixar o pé sobre o pedal de embreagem.

Com o tempo, a atitude termina por prejudicar os componentes elétricos da empilhadeira.

Para evitar o problema, oriente os operadores a só pisarem na transmissão quando estiverem próximos de uma prateleira e precisarem acionar os freios sem, no entanto, aumentar a rotação do motor. Dessa forma, o sistema hidráulico trabalha na velocidade ideal para máximo desempenho.

  • Negligenciar o check list

Diariamente, antes de iniciar o trabalho com a empilhadeira, os operadores precisam fazer um check-list da máquina, de forma a identificar possíveis problemas que precisem de correção. Ao fazer isso, evita-se perda e tempo e de recursos com manutenções não programadas.

Além dessa checagem antes da operação, é preciso também estar atento aos sinais que a máquina dá durante o carregamento, descarregamento ou movimentação. Esses sinais podem ser pequenos barulhos ou comportamentos incomuns.

Assim, o operador precisa reportar o problema à equipe de manutenção, que poderá fazer as correções rapidamente. Se os pequenos problemas não forem corrigidos, certamente se transformarão em dores de cabeça maiores no futuro.

Logiscom é a melhor opção de locação de empilhadeiras

Agora que você conhece as principais causas de manutenção emergencial em empilhadeiras, que tal deixar o assunto com quem entende? A Logiscom é especialista em locação e terceirização de equipamentos de movimentação interna e externa.

A empresa trabalha com todos os tipos de empilhadeiras elétricas ou a gás e paleteiras elétricas, que passam por manutenção preventiva periódica, para que sua empresa nunca pare. Quer alugar empilhadeira? Fale com a Logiscom.

(Imagem: Divulgação)

7 dicas para escolher a empilhadeira ideal para seu negócio

Chegou a hora de aumentar a produtividade da sua empresa. Fazer o carregamento e a movimentação das cargas de forma manual é custoso, demorado e caro. Uma empilhadeira faz o serviço de forma muito mais eficiente. Descubra 7 dicas para escolher a empilhadeira ideal.

1. Saiba quanto uma empilhadeira vai custar

A primeira providência para definir a empilhadeira ideal para seu negócio é determinar um orçamento.

Para isso, calcule a necessidade de sua empresa, incluindo peso das cargas (cargas mais pesadas exigem empilhadeiras mais robustas) e regime de trabalho (quantas horas o equipamento trabalhará por dia). Com essas informações ficará mais fácil saber qual modelo de empilhadeira é o mais indicado.

Em seguida, analise os custos para manter a empilhadeira funcionando. Devem entrar nesse cálculo itens como manutenção e combustível e, claro, o custo da própria empilhadeira.

Caso o equipamento seja alugado, os gastos com manutenção e compra saem dessa equação.

2.Analise o local de uso da empilhadeira

A empilhadeira ideal também depende do local em que ela será utilizada. Para espaços fechados, por exemplo, é preciso evitar empilhadeiras à combustão (GLP, gasolina ou diesel). O mesmo vale para locais sensíveis ao barulho do motor, como hospitais, universidades ou espaços culturais.

3. Prefira empilhadeiras customizáveis

Nenhum negócio é igual ao outro. Por isso, as empilhadeiras também não devem ser. Prefira equipamentos customizáveis, que possam ser adaptados a diferentes serviços. Preste bastante atenção principalmente à possibilidade de se adicionar ou retirar itens de segurança.

4. Escolha um fornecedor que te dê todo o suporte

Imprevistos acontecem e mesmo máquinas novas podem apresentar problemas. Nessas horas, é importante ter um fornecedor confiável que possa substituir a máquina ou consertá-la no menor tempo possível. Uma empilhadeira parada é certeza de prejuízo.

5. Pense no meio ambiente

A preocupação ambiental está inserida em todos os negócios e, em muitos casos, trata-se até mesmo de um diferencial competitivo. Se a sua empresa quer colaborar com o meio ambiente e passar a imagem de ambientalmente responsável, opte por empilhadeiras elétricas.

6. Pesquise a reputação da empresa

Antes de adquirir ou alugar uma empilhadeira, pesquise a imagem da empresa. Isso vale tanto para o fabricante quanto para a empresa que faz a locação das máquinas.

Pergunte a outros clientes ou confira na internet opiniões sobre os equipamentos e serviços prestados. Dessa forma você saberá quais empresas e fabricantes têm a melhor reputação.

7. Pergunte como funciona a manutenção preventiva

Outra dica importante é saber o planejamento ideal de manutenção preventiva da empilhadeira. Assim você saberá de antemão com que frequência o equipamento que está sendo adquirido terá de ficar parado para eventuais correções.

Isso, entretanto, não é problema para quem aluga empilhadeiras. Nesse caso a manutenção é responsabilidade do fornecedor.

Encontre a empilhadeira ideal para seu negócio na Logiscom

Escolher a empilhadeira ideal para seu negócio exige muita pesquisa e atenção aos detalhes. Mas isso tudo pode ser facilitado pelos técnicos da Logiscom. A empresa possui equipe técnica capacitada para atender diferentes perfis de clientes, sempre em busca do melhor custo/benefício.

Está procurando a empilhadeira ideal para seu negócio? Encontre-a na Logiscom.

(Imagem: Divulgação)

Confira 3 vantagens da locação de empilhadeiras

Sua empresa tem uma folga no orçamento para a compra de empilhadeiras? Se você é como a maioria dos empresários, a resposta é um sonoro “NÃO”. Afinal, por que você faria isso se alugar uma empilhadeira é muito melhor? Mas não é só pelo preço. Confira 3 vantagens da locação de empilhadeiras.

1. Alugar é muito mais barato

A primeira e mais óbvia vantagem de alugar uma empilhadeira é o custo. O valor de um aluguel é apenas uma fração do que custa comprar uma empilhadeira. Mas não se deve apenas levar em consideração o preço em si. É preciso também considerar o custo de oportunidade.

Ao comprar uma empilhadeira, a companhia imediatamente imobiliza dezenas de milhares de reais que poderiam estar sendo usados no crescimento da empresa ou mesmo ser aplicado em algum investimento que desse um bom retorno financeiro.

Ao alugar, esse capital fica livre para que o gestor possa utilizá-lo da maneira que achar melhor, ao mesmo tempo em que a empresa ganha em produtividade, já que terá uma empilhadeira à sua disposição.

2. Não há custos com manutenção

Como qualquer equipamento, empilhadeiras também exigem manutenção periódica. E isso, claro, tem um custo. Então, além de desembolsar uma grande soma de dinheiro para comprar o equipamento, a empresa ainda passa a ter um gasto fixo mensal de manutenção.

Para piorar, é possível que, mesmo com a manutenção, a empilhadeira pare por algum problema inesperado, exigindo um conserto de emergência que não estava na programação do setor financeiro.

Com o aluguel, nada disso acontece. A manutenção das empilhadeiras é responsabilidade da empresa que faz o aluguel. É mais economia e paz de espírito para o cliente.

3. Empresas têm mais flexibilidade

É preciso levar em consideração também a questão da flexibilidade. Quem compra uma empilhadeira precisa estar atento à rotina de uso da empresa. Afinal, existe o equipamento ideal para cada tipo de trabalho.

Caso a configuração da companhia sofra alguma mudança, como alguma alteração no peso dos produtos a serem transportados, por exemplo, aquela empilhadeira pode se tornar inútil. Isso não acontece no caso do aluguel. Se a necessidade mudar, basta trocar o equipamento alugado.

A flexibilidade também está relacionada ao item anterior. Afinal, se a empilhadeira der algum problema, basta pedir sua substituição.

Isso não seria possível com uma empilhadeira comprada. Uma manutenção corretiva significa horas ou mesmo dias com o equipamento parado – junto com a equipe, que precisará aguardar o final do conserto do equipamento.

Alugar com a Logiscom é muito melhor

Quer aumentar a produtividade da sua empresa gastando pouco? Alugue empilhadeiras com a Logiscom. A companhia oferece soluções personalizadas para pequenas, médias e grandes empresas.

A Logiscom pode fazer a pronta entrega das empilhadeiras graças a sua localização privilegiada e a sua excelência na manutenção dos equipamentos. Além disso, a frota Logiscom é formada por vários equipamentos novos e seminovos, ainda no início de sua vida útil, o que aumenta sua confiabilidade.

Entre em contato hoje mesmo com os especialistas da Logiscom e aproveite as vantagens da locação de empilhadeiras.

(Imagem: Divulgação)

 

3 dicas para aumentar a vida útil da bateria da empilhadeira elétrica

As empilhadeiras elétricas são conhecidas pela sua grande vida útil e por serem bastante econômicas. Mas, para usufruir desses benefícios, o usuário precisa tomar alguns cuidados com a bateria do equipamento. Confira 3 dicas para aumentar a vida útil da bateria da empilhadeira elétrica.

 1.Não deixe a bateria esquentar

Sabe aqueles dias de muito calor, que você mal consegue se mexer de tão quente que está? Sua produtividade diminui, não é mesmo? Com as baterias das empilhadeiras elétricas acontece mais ou menos a mesma coisa.

As altas temperaturas podem fazer um grande estrago na bateria. O calor gerado pela alta carga de trabalho pode estragar o chumbo presente na bateria, que é essencial para seu funcionamento. O resultado é a diminuição da sua vida útil.

Entretanto, há algumas atitudes que você pode tomar para evitar que a bateria esquente exageradamente.

Se a empilhadeira for usada por muitas horas seguidas, sem descanso, lembre-se de deixar a bateria carregando entre um turno e outro. Mas, ao fim do carregamento, permita que a bateria resfrie antes de colocar a empilhadeira para funcionar novamente.

Além disso, durante o carregamento da bateria deixe o capô da máquina aberta, a fim de dissipar o calor natural gerado pela recarga.

 2.Carregue a bateria na medida certa

Por falar em recarga da bateria, esse momento exige bastante atenção. Como já vimos, o calor em excesso pode estragar seriamente uma bateria. O problema é que, durante a recarga, há um aumento natural na temperatura do equipamento. Isso pode ser resolvido com a dica anterior (manter o capô aberto).

Só que, se a recarga for exagerada, mesmo o capô aberto não será suficiente para diminuir o calor. Portanto, deixe a bateria recarregar apenas tempo suficiente para atingir 100% de carga, sem excessos. Mais do que isso, a bateria começará a “fritar”.

Entretanto, é importante ressaltar que o oposto da sobrecarga também é prejudicial para a “saúde” do equipamento. Um carregamento aquém do ideal provoca a sulfatação da bateria.

Sulfatação é a formação de cristais nas placas da bateria ou a corrosão dos terminais. O sulfato (os tais cristais) é aquele “pó branco” encontrado em baterias antigas (ou novas, mas que passaram por um processo de sulfatação).

A consequência é a inutilização da bateria ou, em casos mais graves, sua explosão.

 3.Observe o nível de água ideal

As baterias usadas em empilhadeiras são as do tipo chumbo-ácido. Elas geralmente têm uma mistura de 65% de água e 35% de ácido em suas células. Se esse equilíbrio for desrespeitado, haverá problemas sérios ao equipamento.

Esse desequilíbrio pode acontecer de várias maneiras. Quando a empilhadeira está funcionando, por exemplo, a água evapora, mas o ácido não. É um processo natural, que não deve causar preocupação, desde que a água seja reposta.

Essa reposição deve acontecer após o carregamento da bateria, e apenas com água deionizada ou destilada. Caso haja água em excesso – ou falta de água – a bateria pode parar de funcionar.

Locação de empilhadeiras é solução ideal

Como se pode ver, a manutenção de empilhadeiras exige bastante conhecimento técnico. É por isso que muitas empresas estão optando por alugar empilhadeiras com a Logiscom. A companhia possui profissionais altamente qualificados que garantem o máximo desempenho das empilhadeiras locadas.

Está precisando de empilhadeiras e quer otimizar o investimento? Entre em contato com os especialistas da Logiscom.

(Imagem: Divulgação)

Empilhadeiras articuladas expandem a capacidade de armazenagem em galpões logísticos

Muitas empresas enfrentam dificuldades com a gestão de processos logísticos. Dentre os principais entraves está a otimização de espaço para armazenar materiais em galpões, sem contar a necessidade de redução de gastos e de mais velocidade nas movimentações de cargas no dia a dia. As empilhadeiras, especialmente a versão elétrica, tem comprovado ser uma excelente aliada dos gestores para obter esses resultados.

Neste contexto, um modelo que tem se destacado é a empilhadeira articulada por oferecer não apenas mais segurança e rapidez, mas aumentar a produtividade. As vantagens das empilhadeiras articuladas são inúmeras, a começar pela alta capacidade de elevação de mercadorias, permitindo estocar materiais em locais bem altos e de difícil acesso. Além disso, essas empilhadeiras são fáceis de conduzir, permitindo enorme versatilidade, mesmo que seja preciso acessar um corredor estreito para estocar cargas mais pesadas.

Diversos setores estão se beneficiando do uso das empilhadeiras articuladas, como o de construção, bens de consumo, produtos químicos, entre outros. O modelo movido a bateria é ideal para a movimentação de cargas em ambientes fechados, como câmaras frias com elevada altura de armazenagem.

Portanto, para as empresas que deseja movimentar com segurança e agilidade toneladas de mercadorias e, ainda, necessitam otimizar espaço de armazenagem em galpões logísticos, optar pelo uso de uma frota de empilhadeiras articuladas é uma ótima decisão!

Ganhos com a locação

Os contratos de locação de frotas de empilhadeiras crescem no mercado por proporcionarem um excelente retorno às empresas. Desde o fato de contar com um suporte técnico personalizado para manutenções preventivas até a oportunidade de uso de modelos novos, o aluguel de frota de empilhadeiras tem ajudado as empresas a reduzirem custos operacionais e se tornarem mais competitivas.

A Logiscom, especialista nesse setor, tem ofertas especiais de locação de empilhadeiras elétricas articuladas para o seu negócio. Eleita parceira de confiança por muitos empreendedores, a Logiscom possui décadas de atuação no mercado nacional, acumulando grande experiência para dimensionar a frota ideal de empilhadeiras para sua empresa.

Caminhar lado a lado com o cliente, atendendo com personalização e dando todo o suporte técnico, está entre as prioridades da Logiscom para apoiar seus clientes a resolver rapidamente questões críticas de logística e armazenagem.

Entre em contato conosco e saiba como as empilhadeiras elétricas articuladas podem otimizar espaços em seu galpão logístico, tornando processos de movimentação de cargas mais ágeis, seguros, produtivos e versáteis, hoje!

(Imagem: Divulgação)

Locação de empilhadeiras elétricas eleva a eficiência nas operações

O setor de locação de empilhadeiras no Brasil está bastante aquecido, desde o início de 2019. Aliás, nos últimos anos os fatos já vinham apontando para este cenário. O modelo de locação caminha para ultrapassar os números de comercialização do equipamento. Especialistas apontam que esse mercado é gigantesco, basta comparar o mercado brasileiro onde para 100 mil habitantes há 8 empilhadeiras, com o da Alemanha onde há 100 máquinas para a mesma proporção de alemães.

Dentre as razões que levam as empresas a optarem pelo aluguel ao invés da compra da empilhadeira está o seu potencial de elevar a eficiência nas operações, especialmente nas movimentações de cargas pesadas nas áreas de logística e de armazenagem. Entre os modelos, as empilhadeiras elétricas ganham destaque e preferência por parte das empresas por serem mais sustentáveis, reduzindo riscos para o meio ambiente e o transporte de cargas perecíveis em locais fechados.

Ao fazer uso das empilhadeiras elétricas é possível aumentar a produtividade operacional, agregando mais velocidade e precisão, enquanto se reduz gastos e desperdícios com movimentações de mercadorias. Sem contar que a empresa tem um melhor aproveitamento dos espaços, ao conseguir conduzir a empilhadeira elétrica em corredores estreitos e elevar cargas para armazená-las em locais de difícil acesso. 

No entanto, é importante lembrar que para se obter o ganho de eficiência desejado o operador deve estar com a certificação e o treinamento técnico em dia. Cada vez mais o mercado evolui a tecnologia inserida nas empilhadeiras, desde os recursos da cabine do equipamento, painel de instrumentos e funções que monitoram as atividades da máquina. Com a adequada condução da empilhadeira e respeitando-se os limites de carga, não há dúvidas que é possível produzir muito mais.

Logiscom: seu parceiro de confiança para a locação de empilhadeiras elétricas

Com experiência de mais de duas décadas no mercado de locação e terceirização de empilhadeiras elétricas, a Logiscom oferece uma equipe de profissionais altamente capacitados para lidar com os desafios operacionais mais complexos, na movimentação de cargas em áreas de logística e armazenagem de seus clientes.

A Logiscom oferece contratos de aluguel sob medida, conforme as necessidades do seu negócio. Assim, a empresa pode optar por contratos de aluguel mensal ou a longo prazo. Além disso, a Logiscom disponibiliza frotas de empilhadeiras elétricas em ótimo estado e com no máximo cinco anos de uso. 

Fale conosco e conheça mais benefícios sobre como a frota ideal de empilhadeiras elétricas pode alavancar ainda mais a sua produtividade! 

Entre em contato com a Logiscom e solicite um orçamento sem compromisso.

(Imagem: Divulgação)

 

 

Empilhadeiras elétricas têm mais vida longa e menos custos com manutenção

Para retomar a competitividade, muitas empresas estão de olho nos benefícios da tecnologia para ganhar agilidade, precisão e aumentar a produtividade. No entanto, um fator decisivo para a escolha do melhor equipamento é o custo gerado com sua manutenção ao longo do tempo. Por isso, soluções modernas e sustentáveis tornaram-se diferenciais neste contexto.

É o caso das empilhadeiras elétricas que facilitam, dão mais velocidade e segurança às operações de movimentação de cargas, especialmente em áreas de logística e de armazenagem nas empresas. O modelo elétrico ainda contribui para a sustentabilidade do meio ambiente e traz mais segurança para o operador.

Elétrico x Combustão

Quando comparadas com as versões movidas a combustão, as empilhadeiras elétricas estão à frente não apenas pelo fato de não emitirem gases poluentes, mas por reduzirem significativamente as despesas com manutenções, bem como tendo maior vida longa graças à sua alta qualidade. Inúmeros países industrializados já perceberam vantagens como estas e, por isso, nessas localidades 7 em cada 10 empilhadeiras são elétricas.

A economia com combustível acumulada no ano pode ser bastante relevante às empresas, que fazem uso de frotas de empilhadeiras elétricas. Adicionalmente, há modelos modernos que garantem baixo consumo de energia, com recursos que detectam se o equipamento está em operação e, se estiver em repouso, são capazes de desligá-lo automaticamente.

Outra redução de custos importante está relacionada com a manutenção de itens das máquinas a combustão que, no modelo elétrico, deixam de existir. Exemplos são manutenções preventivas com pistões, velas de ignição, óleo e outros, que não são mais necessárias.

Ao deixar de emitir gases poluentes, a empilhadeira elétrica não apenas ajuda a preservar o meio ambiente, mas reduz os riscos de saúde para operadores e pessoas que trabalham próximas ao equipamento. Também, passam a ser mais indicadas para movimentação de cargas em locais fechados e transporte de mercadorias sensíveis que não podem ser expostas a poluentes. As empilhadeiras elétricas são mais recomendadas para o transporte de itens e locais com riscos de combustão, minimizando ameaças de incêndio.

Para completar, somado à economia, durabilidade e sustentabilidade, está a baixa emissão de ruídos, tornando o equipamento indiscutivelmente mais vantajoso do que as empilhadeiras movidas a combustão.

Conheça a Logiscom

Se a sua empresa está em busca de um parceiro de confiança e experiente no setor de empilhadeiras, fale com a Logiscom. Com um time de profissionais altamente capacitado, a Logiscom vai além ao mapear e dimensionar a frota ideal de empilhadeiras elétricas para o seu negócio.

Caminhar lado a lado com o cliente, dando todo o suporte técnico e compartilhando experiências relevantes da área de movimentação de cargas, ajudando os clientes ao resolver questões críticas, estão entre os diferenciais da Logiscom.

Entre em contato conosco para saber mais e conhecer as melhores ofertas de locação de frotas de empilhadeiras elétricas para sua empresa.

(Imagem: Divulgação)

 

 

Empilhadeiras elétricas não poluem e são ideais para ambientes fechados

Para as empresas que têm que lidar com o grande desafio de movimentar grandes volumes de cargas pesadas e ganhar mais eficiência, precisão e agilidade operacional, não há dúvidas de que o uso da empilhadeira para solucionar estas questões é ideal. Sem contar que, o equipamento também traz mais segurança para operadores e todos os profissionais envolvidos nas operações logísticas.

No entanto, uma dúvida comum é com relação ao modelo a ser utilizado, especialmente em ambientes fechados, já que há diversas opções disponíveis no mercado.

Para essa escolha é essencial levar em conta alguns fatores como: a produtividade, versatilidade para manobras – principalmente em corredores estreitos -, a sustentabilidade e a redução dos riscos à saúde dos operadores que trabalham nesses locais.

Especialistas recomendam o modelo elétrico, movido a bateria recarregável. Dentre as razões, a principal delas é o fato da empilhadeira elétrica não fazer uso de combustível poluente, como o modelo a combustão. A emissão de gás poluente, especialmente em ambientes fechados, pode trazer sérios riscos à saúde dos operadores e ainda impactar a qualidade das mercadorias. Mesmo em ambientes externos, a emissão de combustíveis poluentes prejudica o meio ambiente.

Portanto, para as empresas que têm a necessidade de movimentar cargas em ambientes internos de armazéns, plantas industriais ou mesmo em espaços com temperaturas controladas – como câmaras frigoríficas – as empilhadeiras elétricas são as mais versáteis e indicadas.

Adicionalmente a todos esses apontamentos positivos sobre o uso de bateria recarregável, a empilhadeira elétrica é mais vantajosa por emitir baixo nível de ruído durante as operações. Assim, esta versão traz ótimos resultados em ambientes pequenos.

Ao comparar os modelos elétrico e a combustão – que faz uso de gás (GLP) ou diesel – não resta dúvidas: os benefícios já mencionados aqui destacam o modelo elétrico como o melhor, tanto com relação ao desempenho para ambientes fechados como por sua contribuição para elevar a segurança da operação e a sustentabilidade global.

Logiscom apoia sua empresa na escolha do melhor modelo e nas operações com empilhadeiras elétricas

Escolhida como parceira por grandes empresas, a Logiscom reúne ampla experiência no setor de empilhadeiras e as melhores ofertas de locação de frotas do modelo elétrico.

Contanto com uma equipe de profissionais altamente capacitados, a Logiscom sempre vai além no atendimento de empresas. Conhecendo muito bem as particularidades desse mercado, a Logiscom é capaz de mapear as necessidades de movimentação de cargas da sua empresa e dimensionar a frota ideal de empilhadeiras elétricas para o seu negócio.

Fale com a Logiscom e saiba mais razões que tornam a escolha da empilhadeira elétrica mais assertiva para operações em ambientes fechados. Aproveite para conhecer nossas ofertas especiais de locação.

(Imagem: Divulgação)